Votorantim Cimentos recebe Prêmio Empresas Mais, do Jornal Estado de S. Paulo

A Votorantim Cimentos foi reconhecida em 1º lugar na categoria Mineração & Cimento durante a premiação Empresas Mais, realizada pelo jornal Estado de São Paulo e pela Fundação Instituto de Administração (FIA).

A premiação apontou as mais eficientes e avançadas empresas do Brasil, levando em conta o desempenho econômico, as melhores práticas de gestão, com base em critérios pré-determinados pelo jornal, pela FIA e pela Boa Vista Serviços. Para eleição das vencedoras, foram analisadas 1,5 mil empresas, de 23 setores da economia, em todas as regiões do País.

Para Walter Dissinger, Diretor-presidente da Votorantim Cimentos, o Prêmio Empresas Mais é um importante reconhecimento para empresa, coroando o trabalho desenvolvido neste ano: "Temos uma forte disciplina financeira, com um perfil conservador de endividamento e uma cultura que busca continuamente a eficiência operacional e temos intensificado os investimentos em inovação, visando à oferta de produtos que reduzam os custos das obras de nossos clientes", afirma o executivo.

Estiveram presentes na cerimônia Joaquim Levy (Ministro da Fazenda), Geraldo Alckmin (Governador do Estado) e Francisco de Mesquita Neto (Diretor-Presidente de O Estado de S. Paulo).

Metodologia – Foram analisados os aspectos financeiros, além de uma análise holísticas das empresas, e como seus resultados impactam no atendimento aos objetivos estratégicos da organização e de seus stakeholders. Para identificar os destaques setoriais, a FIA avaliou os balanços financeiros de cerca de 5.000 empresas entre 2011 e 2014. As vencedoras foram as empresas que tiveram o melhor "coeficiente de impacto financeiro", indicador criado pela FIA e que considera tanto o resultado da companhia quanto o seu porte. O coeficiente de impacto financeiro é uma média de outros dois indicadores. O primeiro deles avalia o porte da empresa e foi calculado com base no seu faturamento e no volume total de ativos. O segundo se refere ao desempenho das companhias e considera a expansão da receita e o retorno sobre o ativo.

Unidade Santa Helena.jpg
 

0