Votorantim S.A. e Votorantim Cimentos recebem grau de investimento pela Moody´s

Holding e investida agora têm grau de investimento pelas três principais agências de classificação de risco: Moody´s, S&P e Fitch Ratings

A agência de classificação de risco Moody's Investors Service anunciou hoje o grau de investimento em escala global para a holding Votorantim S.A. e para sua investida Votorantim Cimentos. A Moody´s elevou a nota de rating de ambas as companhias de Ba1 para Baa3, com perspectiva estável.

Com o anúncio de hoje, a Votorantim S.A. (VSA) e a Votorantim Cimentos passam a fazer parte do seleto grupo de empresas brasileiras com grau de investimento pelas três principais agências mundiais de classificação de risco: Moody´s, S&P Global Ratings e Fitch Ratings.

"O reconhecimento traduz como nossos resultados estão robustos e consistentes, tanto no Brasil quanto no exterior. Atingimos a menor alavancagem da companhia dos últimos 13 anos e estamos prontos para novas oportunidades de investimento", afirma Sergio Malacrida, CFO da Votorantim S.A.

Em seu relatório, a Moody's destaca o processo de desalavancagem conduzido pelas empresas ao longo dos últimos anos como um fator importante para a elevação das notas. A VSA atingiu alavancagem líquida (medida pela relação dívida líquida/EBITDA) de 1,37x em março deste ano. No mesmo período, a alavancagem líquida da Votorantim Cimentos foi de 1,98x. Em termos de alavancagem bruta (relação dívida bruta/EBITDA), a Votorantim Cimentos manteve a tendência de queda, saindo de 6,5x em 2017 para 3,2x no final de março deste ano. Outros destaques da agência de risco incluem a evolução nas métricas de crédito e na estrutura de capital das companhias, juntamente com a forte geração de caixa ao longo da pandemia.

"Esta conquista é fruto da nossa disciplina financeira, da execução da nossa estratégia, do trabalho e da dedicação de toda a equipe da Votorantim Cimentos", diz Osvaldo Ayres Filho, CFO Global da Votorantim Cimentos.

Os ratings são uma avaliação sobre a qualidade de crédito e expressam a opinião das agências sobre a capacidade de um emissor – seja uma empresa ou um governo – de honrar suas obrigações financeiras, integralmente e no prazo determinado. No caso da Moody´s, a escala das notas vai de C, a mais baixa, até Aaa, a mais alta. A agência considera grau de investimento as empresas com rating a partir de Baa3.

0