Plano de Gerenciamento Hídrico mapeia a redução de consumo de água em toda cadeia produtiva

Em 2015, a fim de aprimorar ainda mais a gestão sustentável da água, a Votorantim Cimentos, estabeleceu medidas com o intuito de minimizar os seus impactos sobre esse recurso. Essas medidas compõem um Plano de Gerenciamento dos Recursos Hídricos que está sendo implementado nas unidades da Votorantim Cimentos, e faz parte do nosso compromisso de sustentabilidade 2020. Plano que inicialmente será aplicado nas unidades em áreas de stress hídrico.

A metodologia para a avaliação e identificação das áreas em stress foi feita a partir de 2 softwares: Global Water Tool e Aqueduct, além do levantamento dos níveis dos principais reservatórios hidroenergéticos do Brasil. Por meio dessa medida, foram identificadas 34 unidades na Votorantim Cimentos Brasil e 7 nas unidades Votorantim Cimentos Europa, Ásia e África em áreas de escassez hídrica.

Medidas da Votorantim Cimentos em Prol da Água




Algumas medidas já estão sendo atendidas. A medida 01, por exemplo, foi implementada para todas as unidades do Brasil, independente da sua disponibilidade hídrica. Em 2015, houve um investimento com a aquisição de novos medidores de água e estudos de balanços hídricos. Investimentos que, contribuíram para um aprimoramento no sistema de medição de água, no qual permitem a Votorantim Cimentos a ter uma avaliação correta do quando, onde e quanto de água é utilizado nas operações.

Além disso, todas as nossas unidades devem garantir sua conformidade com os requisitos legais aplicáveis, melhoria continua do desempenho do monitoramento de água, além da manutenção e calibração dos equipamentos de medição.

A medida 02 também já foi disseminada em algumas fábricas da Votorantim Cimentos, através do mapeamento dos fluxos de água, identificação de vazamentos críticos e avaliação e otimização de oportunidades de reuso de água. Um dos melhores resultados, a unidade de Corumbá teve uma redução de 40% no consumo de água em 2015 comparado com 2014. 
Outro exemplo de redução do consumo de água foi na unidade de Laranjeiras – SE. Foram instalados redutores caseiros de vazão em diversas torneiras da fábrica, onde foram economizados  80% de água.

A recuperação e conservação dos corpos hídricos e nascentes são medidas necessárias para a proteção deste recurso. No Brasil, essa medida já está sendo aplicada pelo Projeto Pró Nascentes nas unidades em áreas de stress hídrico. Esse projeto teve a colaboração da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica no âmbito da Cooperação Técnica – RBMA- VC – SBE (Sociedade Brasileira de Espeleologia). O projeto já apresenta resultados significativos a Votorantim Cimentos, onde todas as nascentes nas unidades já foram mapeadas e classificadas pelo seu grau de conservação. O próximo passo, é iniciar os procedimentos de recuperação das nascentes degradadas ou parcialmente degradadas, por meio de ações como o replantio de mata ciliar e outras medidas que promovam a recuperação dessas áreas, das quais são fundamentais para a recarga dos lençóis freáticos.